RESENHA – JOHNNY BLEAS – Um Novo Mundo

A1G7V5-ddhL._SL1500_Título: Johnny Bleas – Um Novo Mundo.            
Autora: João Gabriel “J.G” Brene.
Editora: Pandorga.
Paginas: 214.

Sinopse: Órfão de pai e mãe, Johnny Bleas, tem uma vida confortável com seus tios, os Case livro 01 o primeiro livro da trilogia johnny bleas sucesso entre o meio literário em uma fazenda no interior do estado. Até que a sincronia da vida se desfaz e seu mundo começa a girar em meio a inesperadas desventuras, ao acordar certa manhã depara-se com a horrível cena de assassinato dentro de sua própria casa.

O triste som da morte abre as portas para algo que Johnny nunca poderia imaginar, com o descuido de um passo em falso é levado a uma nova dimensão, um novo mundo onde gnomos, castelos e piratas são apenas o começo. Um lugar mágico em que os enigmas de seu passado são revelados, onde o oculto que por tanto tempo dormiu, renasce e o assassino é descoberto em uma trama muito maior do que o esperado.


Johnny Bleas não é ingenuo e isso agrada, enquanto em outros livros o personagem principal possui, acima de tudo, medo do desconhecido, Johnny se agarra sem medo algum em suas aventuras. Criado pelos tios em uma fazendo, o garoto, mesmo que jovem, já era conhecedor do mundo afora, e muito esperto para ajudar seus tios nos deveres domésticos e mesmo assim, consegue ainda se divertir como uma criança com seus outros amigos.

Ao encontrar sua tia morta por circunstâncias estranhas, Johnny fica abalado, porém continua em frente. Até que vê um vulto gargalhando que sai em disparada para entre as árvores que estavam por perto. Quando percebe, Johnny passa um portal e se encontra no maravilhoso mundo mágico de Asterium, onde toda a magia acontece.

Importante notar que o autor descreve os mundos de uma maneira tanto religiosa como científica, no qual Deus criou o mundo porém temos diferentes universos, Asterium e Nefis (Planeta Terra) no qual Asterium permaneceu mágico e Nefis, infelizmente, devastada pelos seus habitantes.

Em Asterium, Johnny se encontra perdido, lá conhece Thabillus o duende e Sr. Yougen um serviçal da  realeza. Eles são os responsáveis por mostrar todo o mundo para Johnny e explicar o que está acontecendo e porque ele foi chamado para esse mundo depois de todos esses anos.

Não pretendo entrar em revelações do enredo, apesar que alguns fatos possam ser decifrados, o leitor fica contente ao ver que realmente acertou o que iria acontecer e o melhor de tudo, mesmo assim ficamos contentes pelo destino do protagonista. Uma velha profecia assombrava o reino e agora é hora de Johnny Bleas tomar direito do que é seu e salvar esse universo.

Sem Título-1

Johnny é o ponto de entrada dos leitores ao universo fantástico de Asterium, temos aí a “Jornada do Herói” de uma forma no qual o herói não é um ser inocente que se preocupa em ter a explicação de tudo, o maior dom de Johnny é sua bondade. Ele não questiona seus novos colegas e acredita em tudo, sem precisar ter o velho questionamento de muitos outros protagonistas de livros Infato-Juvenis. Temos um momento muito engraçado, enquanto Johnny ainda está se acostumando com o novo mundo, no qual ele acorda na companhia de um aprasseiro, que nada mais é que um travesseiro falante.

Em Johnny Bleas podemos ver o poder da bondade de espírito, por mais que seja dito que ele não precisa embarcar na aventura na qual pode custar sua própria vida, Johnny segue viagem e encontra forças para vencer os desafios e se tornar cada vez mais conhecedor de sua casa nova. Eu não costumo ler a sinopse do livro quando decido ler o mesmo, pela capa eu imaginei ser um livro sobre piratas e, pelo o que já podem ter visto, o enredo não trata sobre isso, porém temos também uma parte na qual barcos entram em cena. Logo depois temos uma parte do melhor jeito de um barco precisando de socorro dentro de uma tempestade.

O que mais gostei foi a coragem do J.G Brene de terminar seu livro em um momento perfeito, entregando assim um final honesto. Se ele tivesse colocado tudo o que os leitores aguardavam, com certeza, o livro seria corrido demais. Desse jeito ficou impecável.


Esse é um livro que deve ser lido em sua forma física, pois o acabamento, capa e contra-capa são de cair o queixo. Fiquei bastante tempo apenas admirando a arte da capa, assim como a parte interna do livro por ser tão bonito de se ver.

livro-021

Este é o primeiro livro da trilogia, o segundo ainda vai dar as caras nesse ano, confere aqui.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s